Benfica: Rui Vitória poderá ter de deixar o clube já em Agosto

gaerws

A Contestação ao técnico cresce a cada dia que passa, agravada com os maus resultados, os desentendimentos entre jogadores e a política de contratações.

A primeira “chicotada psicológica” da época poderá acontecer onde menos se espera, ou seja, no Benfica e já neste mês de Agosto, pois a contestação cresce de tom a cada dia que passa.

Os rumores de uma eventual saída de Rui Vitória ainda antes da Liga NOS se iniciar começam a criar alguma instabilidade nos adeptos “encarnados”, que há muito tempo não viam a sua equipa a jogar francamente mal.

A saída de Jorge Jesus para o rival Sporting foi a primeira manifestação de que a época do Benfica não ia ser das melhores, e com o passar do tempo foi-se confirmando esta teoria.

Tendo a possibilidade de contratar Marco Silva, que estava em litígio com o Sporting, o Presidente Luís Filipe Vieira manteve a sua palavra e apostou em Rui Vitória, ex-técnico do V. Guimarães.

Alguns adeptos não gostaram e, durante dias, LFV foi alvo de várias críticas, até de alguns “notáveis” do Benfica, que fizeram questão de mostrar isso mesmo em artigos de opinião nos jornais e em comentários nos vários programas de televisão dedicados ao futebol português.

Conhecido por ser um treinador calmo e que faz o seu trabalho sem grande alaridos (personalidade bem diferente da de Jorge Jesus), Rui Vitória começou o seu trabalho com todo o à vontade, mas a realidade dos resultados veio agravar o estado de calmaria.

Depois de duas derrotas (PSG e NY Red Bulls) e dois empates (Fiorentina – perdeu no desempate por grandes penalidades – e Club América – ganhou no desempate por penalties) na International Champions Cup, os adeptos do Benfica começaram a por em causa o trabalho de Rui Vitória.

Pior do que os maus resultados, foi a fragilidade que a equipa demonstrou, mesmo frente aos adversários teoricamente mais fracos, como foi o caso do PSG (jogou com a equipa secundária), New York Red Bulls e Club América.

A saída de Lima veio piorar uma situação que já era débil, e o desentendimento entre Nico Gaitán e Luisão ou as declarações de Eliseu, aumentaram ainda mais o tamanho da “fogueira”, que já metia algum respeito.

Vendo que a equipa precisa de reforços, Rui Vitória já pediu um avançado a Luís Filipe Vieira, mas o Presidente do Benfica quer manter a situação financeira do clube estável e não entra em “loucuras”.

A política de contratações dos rivais (Iker Casillas no FC Porto e Teo Gutierrez no Sporting, só para dar alguns exemplos) não deixa nenhum benfiquista descansado e muito menos o técnico Rui Vitória, que vê a situação do Benfica complicar-se cada vez mais.

Até 31 de Agosto, altura em que o Mercado de Verão fecha, tudo ainda pode acontecer, mas uma eventual derrota na Supertaça Cândido de Oliveira frente ao rival Sporting poderá precipitar a saída do técnico, que já foi alvo de várias críticas.

A saída de um treinador ainda antes do campeonato começar não é inédita no futebol português, pois Pinto da Costa já demitiu Luigi Del Neri no início do mês de Agosto, depois dos jogadores do FC Porto terem protestado e ameaçado com uma greve se o treinador italiano continuasse no comando técnico.

A situação no Benfica é completamente diferente, mas a instabilidade cresce a cada dia que passa, e todos sabemos que quando as coisas correm mal, o primeiro a sair é sempre o treinador, tenha sido contratado há 1 mês, 6 meses, 1 ano ou 10 anos.

Partilha com os teus amigos!