Bruno Lage torna a elogiar o FC Porto e alguns adeptos não estão a gostar…

A eliminação do FC Porto no caminho para a Liga dos Campeões permitiu ao Benfica escapar a adversários teoricamente mais fortes, mas Bruno Lage não se deixa deslumbrar, e fez ainda questão de sublinhar a importância do FC Porto para a presença portuguesa na Champions, nos últimos anos.

“Escapar aos mais fortes? Quais são? Pois… não. Prefiro ver a questão de forma mais profunda. Primeiro, na Liga dos Campeões não há jogos fáceis. Para uma campanha à altura e dimensão do Benfica temos de estar preparados para encarar todos os jogos como até aqui. Por outro lado, a eliminação do FC Porto significa menos pontos. Nos últimos 20 anos foi a equipa que mais pontos conquistou para que o campeão entre de forma directa, nós também temos de ter essa responsabilidade. Se não o que acontece? Olhamos para jogadores que queremos contratar e eles preferem sempre um terceiro ou quarto classificado de Inglaterra, Espanha ou Itália”, referiu.

“O que sei é que se formos mais competitivos vamos crescer e evoluir, para podermos ser cada vez mais fortes na Europa”, concluiu.

Ora estas declarações de Bruno Lage não estão a ser bem aceites por alguns adeptos, e na resposta podem ler-se comentários tais como: “Isto chama-se arrombar portas abertas…” ou “elogiar o adversário sim de vez em quando não fica tão mal! Mas constantemente não! Tudo o que é demais faz mal!” ou até mesmo “Quem muito fala, pouco acerta”.

É certo e sabido que Bruno Lage está a tentar pacificar o futebol em Portugal, e por vezes o elogio ao adversário faz parte…mas talvez essa afirmação de Bruno Lage não esteja totalmente certa, pelo menos se considerarmos apenas os últimos 10 anos, em que vemos precisamente o contrário…e vemos também que quem tem contribuído menos para esse ranking é o Sporting, ao contrário do que se diz por aí:

grafico

Talvez seja altura de deixar o adversário digerir as derrotas que tem tido, e sobre as quais o Benfica não teve qualquer influência. Se não tivessem perdido tanto tempo a olhar para a “nossa casa”, talvez não tivessem os problemas que agora têm na deles…

Fonte: abola.pt

Partilha com os teus amigos!