Juíza acedeu ao pedido de Bruno de Carvalho: “Não tem meio de transporte para ir ao tribunal”

Miguel Fonseca, advogado do ex-presidente leonino, pediu à juíza, Sílvia Pires, para dispensar o seu cliente das próximas sessões em tribunal, “uma vez que não tem meio de transporte próprio e tem ocupação profissional duas horas de manhã e duas horas de tarde”.

Bruno de Carvalho explicou: “É verdade. Tenho de trabalhar, continuar a minha vida. Felizmente o tribunal acedeu, mas quando me chamarem cá estarei.” A juíza acedeu ao pedido, na condição de que o ex-presidente do Sporting terá de estar presente «no dia das alegações do Ministério Público.

Sobre o ex-presidente do Sporting, recai a acusação de 97 (noventa e sete) cr1mes.

Partilha com os teus amigos!