Pedro Proença admite que favoreceu o FC Porto

Pedro Proença, presidente da Liga e ex-árbitro, questionado pelo jornalista Pedro Pinto, no congresso da Confederação Empresarial de Portugal que está a decorrer no Estoril, admitiu que favoreceu o FC Porto num clássico.

Em causa do 3º golo dos dragões, na época 2011/12, que viria a ditar a derrota do Benfica em casa. Acontece que o autor do golo, Maicon, estava em posição de fora de jogo claríssimo, não eram alguns centímetros, era o jogador todo. Proença e o fiscal de linha foram os únicos que não viram, e o actual presidente da Liga disse que “Se tivesse VAR, de certeza absoluta que não tinha cometido esse erro”.

Ora ainda há dias vimos um VAR (Jorge Sousa) dizer que um jogador estava fora de jogo 64 centímetros quando até parecia estar em linha, seguindo essa lógica, Maicon estava adiantado 6 metros. Temos muitos exemplos de “foras de jogo” cujos VAR “não vêm”, sempre a favor dos mesmos, por isso só podemos entender esse admitir de erro ao fim tantos anos como sendo uma desculpa esfarrapada…não pega.

Não assinalou porque não quis assinalar, talvez tivesse engasgado com alguma peça de fruta e não tenha visto mesmo… porque toda a gente viu:

Não era um fora de jogo, eram 2, não viu…ok, vamos fingir que acreditamos, também não viu a carga sobre o guarda redes dentro da pequena área, que o impediu de defender a bola? Qual a explicação que o Sr. Pedro Proença tem agora, que existe VAR, para os sucessivos erros a favorecer o FC Porto?


Partilha com os teus amigos!