Samaris faz enorme exigência, se o Benfica quiser renovar

Com uma exigência destas…Samaris não deve ficar… Os benfiquistas interrogam-se sobre os motivos que impedem a extensão do vínculo e que fazem a SAD arriscar a saída a custo zero no final da temporada de um jogador que, mesmo não sendo fundamental, cabe perfeitamente no plantel, como tem procurado demonstrar nos jogos mais recentes.

Qual é, então, o problema? Simples: é a diferença abismal entre o vencimento que Samaris pretende auferir para ficar na Luz e aquele que Luís Filipe Vieira está disposto a oferecer para manter o grego no plantel. A diferença é abismal! Samaris pretende auferir o dobro do vencimento actual! O grego pede ao Benfica um ordenado na ordem dos €1,5M livres de impostos, sendo esse sensivelmente o valor bruto da verba que o Benfica agora lhe paga.

O que significa que, acedendo às pretensões de Samaris, o peso do grego na folha salarial saltaria para os €3M anuais, juntando o vencimento líquido e respectivos impostos e sem incluir um provável bónus de assinatura.

Acontece, todavia, que o Benfica não está disposto a colocar Samaris nesse patamar salarial, também à luz dos 29 anos do grego. A renovação seria sempre por um mínimo de duas temporadas e custaria seis milhões, investimento elevado, e com escassas hipóteses de retorno no plano financeiro, para um jogador já à porta dos 30 anos.

Fonte: abola.pt

Partilha com os teus amigos!