VAR assume erro: “A bola afinal não tocou no braço”

O vídeo-árbitro Vasco Santos assumiu o erro no Portimonense – FC Porto. Depois de analisar “com calma” admitiu que a bola não tocou no braço do atleta algarvio e portanto, não havia grande penalidade a favor do FCP.

Em declarações disponibilizadas pela Federação Portuguesa de Futebol, Vasco Santos conta a sua versão dos acontecimentos sobre o lance com Jadson ao minuto 25.

“Fiquei com a sensação que tinha havido ali situação para pontapé de penalti […] Depois de uma análise mais cuidada de várias câmaras é me apresentada uma câmara do lado oposto e aí suscitou-me algumas dúvidas se a bola tinha no braço, pareceu-me que ela tocou no braço esquerdo, e como não tive certezas de que a decisão do árbitro estivesse errada – conforme diz o protocolo – decidi não intervir”, disse.

Numa segunda fase, “analisando novamente o lance de uma forma mais tranquila, sem a pressão de ter de decidir, verifica-se efectivamente que a bola não tocou no braço, de uma forma clara”.

O FC Porto acabou por vencer o Portimonense pela margem mínima, 2-3, e somou assim 3 pontos. Nota artística para as declarações de Vasco Santos, em especial quando diz “analisando novamente o lance de uma forma mais tranquila, sem a pressão de ter de decidir“. Não consegue decidir sobre pressão, ou tem receio das consequências, caso decida contra o FCP? Ora se não aguenta a pressão de decidir, o que faz sentado na cadeira do VAR?

Fonte: rr.sapo.pt

Partilha com os teus amigos!