Há 25 anos, nas Antas, deu-se o maior roubo da história do futebol português

Decorria o ano de 1994 e já nessa altura o FCP tinha o controlo total sobre futebol português, nomeadamente a arbitragem. Ele era fruta, era quinhentinhos, café com leite entre muitas outras artimanhas.

Donato Ramos não errou, o árbitro sabia muito bem o que estava a fazer, pois se tivesse errado teria admitido o erro, posteriormente, quando confrontado com as imagens.

E assim foram construindo um palmarés, com base no roubo e mentira…e hoje fazem o papel de “indignados”, acusando os outros de fazerem o que eles sempre fizeram (e continuam a fazer, basta lembrar algumas das “Xistradas” de um passado recente), como se estes pedaços da história dessem para branquear:

Fonte: Associação do Bem / A Mão de Vata

Partilha com os teus amigos!